Vamos tentar lembrar todos os que dele fizeram parte, agora que 2012 ditou o fim desta competição, cheia de tradição, empenho e história, e que foi resultado de uma saga de quase 100anos.

Em tempos surgiu um blogue que pretendeu fazer a história deste futebol.Logo desistiu. Depois, um site mais ambicioso, entre outras competições, também lhe deu guarida. Mas desapareceu, e com ele toda a informação.

A um e outro, forneci os dados recolhidos durante alguns anos nos jornais da Biblioteca Municipal do Porto. Agora, vou tentar dar a estes bravos, clubes e jogadores, a importância que eles tem.

10 dezembro, 2012


   
XIIº Campeonato de Amadores da AF do Porto

1975/76


campeonato 1ª div
poule-2 voltas
OOOO
20
Out-75

P. Ribeira
OOOO
OOOO
campeonato 2ª div
poule-2 voltas
OOOO
22
Out-75

Miragaia
OOOO
OOOO
campeonato 3ª div
poule-2 voltas-1ª fase
3
42
Out-75

OOOO
OOOO
OOOO
campeonato 3ª div
poule-2 voltas-2ª fase
1
6


C. Porto
OOOO
OOOO
prova extra
poule-2 voltas-1ª fase
2
12


OOOO
OOOO
OOOO
prova extra
eliminatória 1 mão -fase final
OOOO
6


OOOO
OOOO
OOOO
prova extra
poule 1 mão -fase final
OOOO
3


Esperança
OOOO
OOOO
provas competência I/II
eliminatória - 2 voltas
OOOO
2


OOOO
OOOO
OOOO
provas competência II/III
eliminatória - 2 voltas
OOOO
2


OOOO
OOOO
OOOO


Mais uma competição com patrocínio JN


São 84 as equipas inscritas para participar nesta popular competição de futebol, que se inicia no mês de Outubro. Os jogos realizam-se aos sábados.

As equipas são distribuídas por 3 divisões, sendo que a 3ª é formada por 3 séries, com 14 equipas. Esta prova terminará numa fase de apuramento do campeão, a partir dos 2 primeiros classificados em cada série. Os restantes, participarão numa prova extraordinária, de cariz facultativo.
Em todas as divisões sobem os 2 primeiros, cabendo ao terceiro fazer o jogo de competência (a duas mãos), e descem os 2 últimos, competindo ao antepenúltimo os jogos de competência. (obviamente que não há subidas desde a 1ª divisão, ou descidas da 3ª)
                     
O final da época, prolongou-se por todo o mês de Julho, já que protestos e repetições de jogos foram uma constante. Tanto assim que a 1ª divisão teve 3 vencedores: Ribeirenses no fim do campeonato, União da Sé após o julgamento de alguns protestos, e finalmente o Passarinhos da Ribeira após a repetição de um jogo que havia perdido (no boletim…).
Já na segunda divisão o Vitória de Campanhã acabou por subir, já que venceu na liguilha o Merengues. Estes, já tinham disputado e perdido, uma liguilha anulada, com a Portuguesa de Leça (0-6; 0-4), que acabou por não subir.

1ª divisão

Campeão – Passarinhos da Ribeira
Descem à 2ª divisão – Amial Regado e Académico do Bonfim
Joga a competência: Merengues

2ª divisão

Campeão – Miragaia
Sobem à 1ª divisão – campeão e Águias da Areosa
Descem à 3ª divisão – Musas e Benfica, Ases Valboenses
Joga a competência (I/II): Vitória de Campanhã
Joga a competência (II/III): Francos

3ª divisão

Campeão – Cerco do Porto
Sobem à 2ª divisão – Cerco do Porto e Portuguesa de Aldoar
Joga a competência (II/III): Rebordões         

Provas de Competência - resultados

I/II – Merengues – Portuguesa de Leça; 0-6; 0-4 (anulado)
Merengues – Vitória de Campanhã 1-1; 2-4
II/III – Francos – Rebordões; 1-1; 1-3


Época 1975/76 – 1ª DIVISÃO
clubes
jogos
pontos
Passarinhos Ribeira
38
59
Ribeirenses
38
58
União da Sé
38
58
S. Vitor
38
50
Infante
38
48
Paraíso Foz
38
45
Senhor Padrão
38
43
Fluminenses
38
38
Sporting Português
38
38
Paranhos
38
36
Unidos ao Porto
38
36
Lapa
38
36
Facar
38
33
Nau Vitória
38
31
Atlético Telheiro
38
30
ONAR
38
28
Fonte Moura
38
28
Merengues
38
28
Amial e Regado
38
25
Bonfim
38
15
































Época 1975/76 – 2ª DIVISÃO
clubes
 jogos
 pontos
Miragaia
42
64
Águias Areosa
42
61
Vitória de Campanhã
42
60
Portuguesa de Leça
42
60
Monte Aventino
42
60
Águias Gaia
42
60
Monsanto
42
55
Unidos Ponte RT
42
54
Vitória Porto
42
51
Pinheirenses
42
50
Mocidade Invicta
42
48
Nautilus
42
44
Torrão
42
44
Ginásio da Ponte
42
40
Leões Valboenses
42
29
Juventude Lordelo
42
28
Fontaínhas
42
27
Invicta Massarelos
42
26
Lameirenses
42
24
Francos
42
20
Ases Valboenses
42
12
Musas e Benfica
42
10


































Época 1975/76 – 3ª DIVISÃO
Série A

Clubes participantes
Pontos
Aldoar
44
Galitos Foz
42
Sporting Gaia
40
Castelo
39
Francos Figueirense
33
Esperança
32
Douro
26
INCANA
23
Carvalhosa
19
Desportivo Massarelos
17
Gomes da Costa
17
Carregal
12
Olival
12
Núcleo de Vilar
4



























Série B
Clubes participantes
Pontos
Cerco Porto
42
Rebordões
38
S. Roque
35
Campo Lindo
34
Bloco
31
Picoutenses
28
Lusitana Pedrouços
26
Lusitano Santa Cruz
26
Ultramarino
23
Praça Alegria
19
Faial
14
Formiga
14
Académica Pedras Rubras
11
Juventude Telheiro
7

























Série C
Clubes participantes
Pontos
Sporting Valboense
40
Barreirenses
33
GD Santa Cruz
31
Belavista
30
Portelinha
29
Susanense
28
Fanzerense
27
Magriço
27
SC Valboenses
27
Alfenense
14
Branzelo
14
FC Rio Tinto
14
Mosteiro
14
Parada
12



























III DIVISÃO – Fase Final
Clubes participantes
Pontos
Cerco Porto
17
Aldoar
14
Rebordões
12
Sporting Valboense
9
Galitos Foz
6
Barreirenses
3














 Prova Extra



Série A
Série B
Lusitano de Santa Cruz
Esperanças
Picoutenses
Campo Lindo
Formiga
Praça da Alegria
S. Roque
Sporting de Gaia
Académico de Pedras Rubras
Desportivo de Massarelos
Lusitana de Pedrouços
Ultramarino



Para aquelas equipas que não passam à 2ª fase da 3ª divisão, é criada uma prova extra, que permite alargar a actividade. Criam-se duas séries de 6 equipas, que ordenando as equipas por pontos, resultante dum mini campeonato, define os pares que ser irão defrontar a duas mãos numa eliminatória. Posteriormente os apurados nesta fase defrontam os pares da outra série, também numa eliminatória a duas mãos que finalmente escolhe as 3 equipas que outra vez em mini campeonato define o vencedor.
 Também aqui sucessivos protestos levaram a alterações e mudanças de participantes que prestaram à época uma grande instabilidade e desprestígio. Terá sido exactamente por isto que esta foi a última com divisões. A próxima já seria numa só divisão, a exemplo das primeiras 8 épocas.

Estes acontecimentos, aliados a constantes despiques violentos entre atletas, ausências e abandono dos jogos, anarquia e questiúnculas, situações que infelizmente já vêm desde o início da prova, são a razão aparente para o pouco relevo que o JN presta a estas provas. Daí que agora (2007), a recolha de dados seja de difícil concretização.
O vencedor acaba por ser o Esperança.




            
Enviar um comentário